Sofa

 

Gravatá - PE (ao Vivo)

Você está aqui Home

Operadora americana recorre ao 'apelo sexual' e mostra curvas do Galaxy S6

Six appeal”: essa é a frase que estampa a página de reservas do próximo flagship da Samsung no site de uma operadora americana, a T-Mobile. As belas curvas do aparelho e a presença de uma tela ao estilo “Edge” casam bem com a referência à expressão “apelo sexual” (“sex appeal”, em inglês) e o vídeo recentemente divulgado pela sul-coreana. Pelo visto não são apenas os consumidores que estão ansiosos pelo Galaxy S6 da empresa.

O convite também não deixa dúvidas de quando mais informações serão reveladas: “Volte no dia 1º de março para saber mais sobre o último lançamento da Samsung e da T-Mobile”. A imagem confirma a presença de dois tradicionais botões físicos presentes no aparelho: o de ligar/desligar o smartphone e o Home, na parte frontal, que parece estar maior para se comportar de maneira parecida com o TouchID da Apple. Isso sem falar na carcaça que lembra o alumínio e deixa de lado o couro falso e o famigerado plástico.

Outro vazamento referente ao Galaxy S6, dessa vez oriundo de um site de notícias coreano, comenta sobre uma nova antena que deve equipar o dispositivo. Segundo a fonte, esse componente deve resolver problemas de interferência que a carcaça de metal poderia ocasionar ao funcionamento do aparelho. E esse dia 1º de março que não chega logo?

Fontes: T-Mobile, PhoneArena/Daniel P.

 

Imagens: T-Mobile
Leia mais...

Oficial: Homem-Aranha vai aparecer nos filmes da Marvel!

Marvel Studios e a Sony Pictures Entertainment chegaram a um acordo sobre os direitos de uso do personagem Homem-Aranha, permitindo que o cabeça-de-teia favorito dos espectadores seja visto dentro do Universo Marvel!

A notícia chega depois de meses de muita especulação sobre as negociações envolvendo os dois estúdios. No mês de outubro passado, rumores indicavam que a Sony planejava uma colaboração com a Marvel para revitalizar o personagem, especialmente depois das críticas recebidas por O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro, que teve uma aceitação abaixo do esperado pela Sony.

O acordo firmado entre a Marvel e a Sony Pictures prevê ainda a participação do Homem-Aranha (que não será mais interpretado pelo ator Andrew Garfield!) dentro do Universo Marvel, e compreende também o desenvolvimento de novas aventuras próprias do personagem – estes ainda sob o controle da Sony Pictures, mas agora com a ajuda criativa da Marvel Studios.

A Marvel e Sony Pictures estão explorando também oportunidades de integrar personagens do Universo Cinematográfico da Marvel em futuros filmes do Homem-Aranha!

Bob Iger, presidente e CEO da The Walt Disney Company, disse: "Homem-Aranha é um dos grandes personagens da Marvel, amado em todo o mundo. Estamos entusiasmados em trabalhar com a Sony Pictures para trazer o icônico lançador de teias para o Universo Cinematográfico da Marvel, o que abre oportunidades fantásticas para novas histórias e a construção de franquia".

O CEO da Sony Pictures Entertainment, Michael Lynton comentou: “Queremos sempre colaborar com os melhores e mais bem sucedidos cineastas para fazer nossas franquias crescerem e para desenvolver nossos personagens. Marvel, Kevin Feige e Amy (Pascal), que ajudaram a orquestrar esse acordo, é o time perfeito para ajudar a produzir o próximo capítulo de Homem-Aranha. Esta é a decisão certa para a franquia, para o nosso negócio, para a Marvel e para os fãs".

Já o todo-poderoso da Marvel Studios, Kevin Feige disse: "Estou muito feliz com a parceria com meus amigos da Sony Pictures, juntamente com Amy Pascal, para produzir o próximo filme do Homem-Aranha. Amy tem estado profundamente envolvida na realização cinematográfica de um dos personagens mais amados do mundo. Com o envolvimento da Marvel, esperamos dar autenticidade e a continuidade criativa que os fãs exigem para o Universo Cinematográfico da Marvel. Estou igualmente animado com a oportunidade de ter o Homem-Aranha no Universo Cinematográfico da Marvel, algo que tanto nós da Marvel quanto os fãs aguardavam por anos".

Novas datas no Universo Cinematográfico da Marvel

Pelo anúncio dos estúdios, um novo filme do Homem-Aranha será produzido para 28 de julho de 2017, o que obrigou a Marvel a mudar os lançamentos de seus projetos futuros. Como o novo filme-solo do Homem-Aranha ficou com a data reservada para Thor: Ragnarok, o terceiro filme do Deus do Trovão foi adiado para 03 de novembro de 2017.

Pantera Negra, que chegaria em novembro daquele ano, passou para 06 de julho de 2018, a Capitã Marvel foi adiada para 02 de novembro de 2018, enquanto o longa dos Inumanos passou para 12 de julho de 2019. Já as duas partes de Vingadores: Guerra Infinita continuam com as mesmas datas previstas anteriormente: 04 de maio de 2018 e 03 de maio de 2019.

Em relação à participação do Homem-Aranha no Universo Cinematográfico da Marvel, o The Wall Street Journal segue o senso comum e afirma que o personagem será visto em Capitão América: Guerra Civil (agendado para 06 de maio de 2016) – adaptação da narrativa dos quadrinhos em que Peter Parker tem importante colaboração! Pelo visto, os fãs finalmente vão ter aquilo que pediram, não é mesmo?

E aí, o que você acha do novo acordo entre a Marvel e a Sony Pictures para o Homem-Aranha? Deixe o seu comentário.

Via Minha Série

Fonte: Marvel Studios | The Wall Street Journal

 

Imagens: Marvel Comics
Leia mais...

Por que até hoje preciso ejetar um dispositivo antes de tirar da porta USB?


É bem possível que você já tenha feito ou pelo menos visto alguém remover diretamente um pendrive, HD externo ou MP3 player da porta USB do computador, deixando completamente de lado aquela tradicional opção de “remover com segurança”.

Como você deve saber, as orientações de especialistas sugerem que tal recurso sempre seja utilizado para evitar danos aos hardwares dos aparelhos envolvidos, bem como a perda de informações.

Mas tantos anos após o surgimento dos dispositivos de armazenamento em flash e com os inúmeros avanços tecnológicos ocorridos nesse meio tempo, será mesmo que esse mecanismo ainda é necessário? É isso que vamos esclarecer nesta matéria.

Quebrando a corrente

Indo direto ao ponto, a resposta para esse questionamento é: sim, e existem alguns bons motivos para isso. O primeiro e mais conhecido deles é o fato de esse tipo de dispositivo operar com energia elétrica. Durante todo o tempo que está em uso, o pendrive é “alimentado” pela própria porta USB para que possa enviar e receber dados.


Assim, caso você retire o dispositivo sem “avisar” o sistema operacional, há o risco de que naquele momento esteja acontecendo algum processo e, consequentemente, passando corrente elétrica em níveis mais elevados, o que pode ocasionar a queima tanto do pendrive quanto da entrada USB do PC.

É válido esclarecer que, mesmo executando a remoção segura do dispositivo pela ferramenta do SO, a corrente pode continuar passando pelo dispositivos, mas tal ação garantirá que esse fluxo de energia seja menor e que o equipamento não estará em uso pelo computador, evitando qualquer possibilidade de dano.

Não deu tempo de salvar

Mais do que inutilizar seu pendrive ou MP3 player, retirá-los de forma incorreta pode fazer com que você perca as informações que estava manipulando. Isso acontece porque o sistema operacional não salva cada bit que enviamos. Ele acumula determinada quantidade de dados em cache antes de guardá-los no dispositivo de armazenamento móvel como uma forma de agilizar esse trâmite e poupar poder de processamento.

Digamos que você esteja redigindo um texto. O computador não vai salvando cada letra digitada. A máquina deixa que você insira mais informações, o que pode ser limitado por tempo ou volume de bits, para salvar tudo de uma única vez.


Bem, tendo isso em vista não fica difícil concluir que finalizar ou mover um arquivo para o pendrive e logo em seguida removê-lo da porta USB pode acarretar no não salvamento das últimas informações adicionadas — sem contar que o conteúdo como um todo pode ser corrompido e ficar inacessível.

No caso de pendrives e HD externos mais modernos, por exemplo, existem indicadores luminosos (em sua maioria constituídos de LEDs) alertando sobre possíveis leituras ou modificações em andamento. Remover um dispositivo em algum desses momentos é muito perigoso para a integridade das informações que estão sendo acessadas ou escritas. Em teoria, se esses indicadores estão apagados, é sinal de que o equipamento não está sendo usufruído pelo sistema operacional e as chances de danos são bem reduzidas.

Melhor prevenir

É verdade que com componentes de hardware cada vez mais potentes esses processos acontecem muito mais rápido do que antigamente. Hoje em dia, transferências de dados acontecem em frações de segundo, dependo da configuração da máquina.

Além disso, conforme a visão de vários especialistas, os principais sistemas operacionais da atualidade contam com mecanismos que visam preparar os dispositivos USB para remoções rápidas, exatamente pelo grande número de usuários com essa prática "perigosa". Dessa forma, podemos dizer que os riscos estão menores do que alguns anos atrás.

Contudo, como diz o velho ditado, é melhor prevenir do que remediar. Não custa você perder alguns poucos segundos para executar dois ou três cliques para garantir que horas de trabalho em um documento ou planilha tenham sido em vão. Não sabe como desconectar da maneira correta seus dispositivos USB? Então não deixe de conferir este artigo.

Fonte:TecMundo.

 

Imagens: Shutterstock/BlueSkyImage Shutterstock/Visual Idiot Shutterstock/pnDI
Leia mais...

Operadoras já estudam banda larga 5G

Enquanto as redes 4G ainda engatinham no Brasil, o mundo começa a definir o padrão da próxima geração para a banda larga móvel que deve começar a ser implementada a partir de 2020. O primeiro documento sobre o 5G prevê que a evolução da tecnologia permitirá velocidades de conexão de até 1 gigabits por segundo (Gbps), atualmente alcançadas só em redes fixas.

Um grupo formado pelas 24 maiores operadoras do mundo, além de 23 fabricantes de dispositivos e 20 universidades, prevê velocidades de até 1 Gbps em pontos próximos a antenas e de pelo menos 50 Mbps em toda a extensão das redes, incluindo áreas rurais. No modelo proposto, a tecnologia de 5G seria capaz de atender até 100 mil conexões por quilômetro quadrado, e permitiria o uso da internet mesmo em deslocamentos de grande rapidez, como nas viagens de avião ou de trens-bala.

Batizado de Nova Geração de Redes Móveis (NGMN, na sigla em inglês), o grupo divulgou agora a primeira versão do estudo com as diretrizes do 5G. Os dados completos serão divulgados no fim de março, para depois serem levados à União Internacional de Telecomunicações (UIT), órgão vinculado à ONU.

Com a perspectiva de que, no futuro, casas, automóveis empresas e pessoas estarão cada vez mais conectados, a quinta geração de banda larga móvel precisará de uma arquitetura de rede que consiga prover abrangência e confiabilidade de cobertura para dezenas de bilhões de dispositivos que se comunicarão em tempo real, mas preservando a segurança e a privacidade dos dados.

O NGMN projeta um mundo no qual o 5G permitirá que a chamada "internet das coisas" esteja ligada "em todo lugar, a qualquer momento". Para conseguir alcançar tais objetivos, o grupo vai propor à UIT a liberação pelos governos de frequências altas, acima de 6 gigahertz (GHz), atualmente utilizadas para a comunicação de satélites e radares. Essas faixas altíssimas seriam combinadas com frequências mais baixas - e geralmente ocupadas por outros serviços, como TV ou rádio - para permitir uma maior cobertura de rede.

Para efeitos de comparação, o 4G no Brasil é oferecido na faixa de 2,5 GHz, que em breve será combinada com a frequência de 700 megahertz (MHz) leiloada no ano passado.

Para o presidente da consultoria Teleco, Eduardo Tude, mais importante do que a frequência escolhida para o 5G deverá ser o tamanho da banda disponível para cada empresa. "Com certeza será necessário usar diversas frequências combinadas para oferecer o serviço de acordo com as diversas possibilidades de uso do 5G, mas o tamanho da banda será fundamental. No 4G, por exemplo, as empresas adquiriram lotes de 10 MHz (download) + 10 MHz (upload). No 5G poderemos ter leilões com lotes de pelo menos 50 MHz + 50 MHz, o que torna obrigatória a liberação de mais frequências para o setor", diz

Competição

Com a necessidade de mais espaço para cada empresa em um espectro magnético limitado e já bastante ocupado por outros serviços, Tude avalia que os futuros leilões do 5G devem ter uma disputa acirrada entre as companhias, algo que não aconteceu no último leilão de 4G.

"Temos atualmente um modelo com quatro grandes teles competindo no mercado brasileiro que podem vir a se tornar apenas três dentro de um processo de consolidação que talvez aconteça. Não acredito em um futuro com menos operadoras que isso, então a disputa por banda de frequência no 5G será importante", completa o especialista. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Por Eduardo Ferreira - Brasília

Via EmResumo

Fonte: AE

Imagem: Rafael Neddermeyer/ Fotos Pública
Leia mais...

LibreOffice chega ao Android em fase testes


Depois de a Microsoft finalmente liberar a sua famosa suíte de aplicativos para escritório na Google Play, chegou a vez do LibreOffice se aventurar no Android. A famosa plataforma conhecida no Linux agora pode ser baixada em caráter de testes. O software ainda não está completamente estável, mas já permite ler documentos, planilhas e apresentações. A possibilidade de edição deve vir mais tarde.

Assim como no PC, no Android o LibreOffice é completamente gratuito. Ele pode abrir os seguintes formatos para leitura:

  • Open Document Format (.odt, .odp, .ods, .ots, .ott, .otp)
  • Microsoft Office 2007/2010/2013 (.docx, .pptx, .xlsx, .dotx, .xltx, .ppsx)
  • Microsoft Office 97/2000/XP/2003 (.doc, .ppt, .xls, .dot, .xlt, .pps)

Mesmo tendo sido lançado ontem, o software já recebeu atualizações que corrigiram as principais falhas referentes à estabilidade da ferramenta. Agora, o app deve funcionar melhor, tanto é que sua classificação na Play Store chegou a 4,2 estrelas.

Você pode conferir nossa análise sobre o app no Baixaki e fazer o download no seu smartphone ou tablet.

Fonte: Google Play

Imagem: LinuxG
Leia mais...

Página 1 de 151